VOLUME 51 – Nº 1 | ANO 2019

Baixar a versão completa em PDF

EDITORIAL / EDITORIAL

Personagem da História da Saúde V: Robert Koch

Paulo Murillo Neufeld

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Texto completo (PDF)

ARTIGO DE REVISÃO / REVIEW

Etiologia e epidemiologia da tinea capitis: relato de série de casos e revisão da literatura

Carolinne Serafim da Silva

Paulo Murillo Neufeld

Emanuela Heiderick Gouvêa

Paula Alvarez Abreu

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Resumo Abstract Texto completo (PDF)

Resumo

Dermatofitose é uma micose superficial, causada por fungos filamentosos denominados dermatófitos, que são capazes de degradar estruturas queratinizadas. Os agentes dessas infecções em humanos pertencem a três gêneros: Microsporum, Trichophyton e Epidermophyton. O objetivo deste trabalho é revisar os estudos epidemiológicos e relatos de casos de tinea capitis, a partir de artigos publicados entre 2000 e 2018. Com base nos dados analisados, o gênero masculino foi o mais afetado pela tinea capitis e a faixa etária mais relatada foi a de indivíduos menores de 10 anos. As principais espécies isoladas foram: T. tonsurans e M. canis, sendo o primeiro mais encontrado nas regiões norte, nordeste e centro-oeste, e o segundo, nas regiões sudeste e sul do Brasil. Nos relatos de casos foram reportadas lesões com diferentes características, sendo algumas mais inflamatórias, eritematosas, com pústulas, placas de alopécia ou descamativas do que outras. Dor e prurido foram sintomas observados em alguns casos. A griseofulvina e os derivados azólicos foram os principais fármacos empregados na terapia, ainda que em associação em alguns casos. As avaliações dos tratamentos empregados nos casos de tinea capitis devem ser minuciosamente realizadas, visto que há relatos de casos em que a reposta terapêutica não é eficiente, agravando as lesões e prolongando o tempo de tratamento.

 

Palavras-chave

Tinea capitis; epidemiologia; etiologia

Abstract

Dermatophytosis is a superficial mycosis, caused by filamentous fungi called dermatophytes, which are capable of degrading keratinized structures. The agents of these infections in humans belong to three genera: Microsporum, Trichophyton and Epidermophyton. The objective of this study is to review the epidemiological studies and reports of tinea capitis cases in Brazil, based on articles published between 2000 and 2018. Based on the data analyzed, the male gender was the most affected by Tinea capitis and the most reported age group was of individuals with less than 10 years. The main species isolated from the samples were: T. tonsurans and M. canis, being the first one most found in the north, northeast and center-west regions and the second one found in the south-eastern and southern regions of Brazil. In the case reports, lesions with different characteristics were reported, being some more inflammatory, erythematous, with pustules, others with plaques of alopecia or desquamative than others. Pain and itching were symptoms observed in some cases. Griseofulvin and azole derivatives were the main drugs used in therapy, although in association in some cases. The evaluations of the treatment employed in the cases of Tinea capitis should be thoroughly done since there are reports of cases in which the therapeutic response is not efficient, aggravating the lesions and prolonging the treatment time.

 

Keywords

Tinea capitis; epidemiology; etiology, dermatophytes

The pathways of cell cycle regulation in retinoblastoma

Renata Mendes de Freitas

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Resumo Abstract Texto completo (PDF)

Resumo

O retinoblastoma é um tumor ocular infantil ocasionado, frequentemente, pela inativação bialélica do gene RB1 acometendo crianças até os 5 anos de idade. A proteína retinoblastoma (pRB), codificada pelo gene supressor tumoral RB1, é responsável por regular a progressão da fase G1 para a fase S do ciclo celular. Essa proteína forma um complexo com o fator transcricional E2F fazendo com que o ciclo celular permaneça no estágio G0/G1. Com a fosforilação de quinases dependentes de ciclinas, a fosforilação da proteína RB é ativada e o complexo formado com o E2F é desfeito, havendo o avanço do ciclo celular para a fase S e a proliferação celular. Todo esse controle da proliferação celular é regulado não só pelo complexo formado pela proteína RB e E2F, mas também por outras proteínas que participam e/ou interferem neste mecanismo de controle da divisão celular, como, por exemplo, as proteínas mdm2, mdm4, p21.

 

Palavras-chave

Retinoblastoma; proteínas de ciclo celular; proteína do retinoblastoma

Abstract

Retinoblastoma is a childhood ocular tumor often caused by the biallelic inactivation of the RB1 gene affecting children up to 5 years of age. A retinoblastoma protein (pRB), encoded by the tumor suppressor gene RB1, is responsible for the regular progression of the G1 phase to the phase S of the cell cycle. This protein forms a complex with the transcriptional factor E2F causing the cell cycle to remain in the G0/G1 stage. With a phosphorylation of cyclin-dependent kinases (CDK), the phosphorylation of the RB protein is activated and the complex formed with E2F is disrupted, with the advancement of the cell cycle to an S phase and cell proliferation. All the control of cell proliferation is regulated not only by the complex formed by RB and E2F proteins, but also by other proteins that participate in and/or interfere in this cell division control mechanism, such as mdm2, mdm4 and p21 proteins.

 

Keywords

Retinoblastoma protein; retinoblastoma; cell cycle proteins

ARTIGO DE ATUALIZAÇÃO / UPDATE

Febre Amarela

Aridyana Caroline da Silva

Camilla Maria Campelo de Araújo

Maria Patrícia Gomes Barbosa

Nauily Queiroz Frota

Patrícia Bruna da Silva Sá

Tayná Linhares de Sousa

Vanessa dos Santos Timbó

Andréa Bessa Texeira

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Resumo Abstract Texto completo (PDF)

Resumo

A Febre Amarela é uma doença infecciosa aguda, caracterizada por febre. Não é transmissível e tem duração de no máximo 12 dias. As manifestações clínicas revelam as fases evolutivas da doença. Este trabalho consiste em um artigo de atualização, no qual foi realizado um estudo bibliográfico interpretativo e descritivo baseado na literatura atual sobre a Febre Amarela no Brasil. Esta doença é causada por um arbovírus que pertence à família Flaviviridae. A expansão da área de vacinação é muito discutida atualmente. Segundo o Ministério da Saúde, em 2016, foram confirmados seis casos de Febre Amarela no Brasil. Conforme a Sociedade Brasileira de Infectologia, a fisiopatologia desta doença é a mesma no ciclo urbano e no silvestre. O seu diagnóstico pode ser dividido em clínico e laboratorial, pois são as duas formas de confirmar a doença em indivíduos. As medidas preventivas consistem, principalmente, na imunização, medidas de proteção e no controle do vetor. Esta pesquisa fornece dados atuais em bases confiáveis, podendo ser utilizada para futuros trabalhos.

Palavras-chave
Febre Amarela; etiologia; epidemiologia; diagnóstico

Abstract

Yellow Fever is an acute infectious disease, characterized by fever. It is not transferable and lasts for a maximum of 12 days. The clinical manifestations reveal the evolutionary phases of the disease. This work consists of an update article, where an interpretative and descriptive bibliographic study was carried out based on the current literature on Yellow Fever in Brazil. This disease is caused by an arbovirus belonging to the family Flaviviridae. The expansion of the vaccination area is much discussed today. According to the Ministry of Health, in 2016, six cases of Yellow Fever were confirmed in Brazil. According to the Brazilian Society of Infectology, the pathophysiology of Yellow Fever is the same in the urban and wild cycle. The diagnosis of Yellow Fever can be divided into clinical and laboratory, as they are the two ways to confirm the disease in individuals. Preventive measures consist mainly of immunization, protective measures and vector control. This research provides current data on a reliable basis and can be used for future work.

Keywords
Yellow Fever; etiology; epidemiology; diagnosis

ARTIGO ORIGINAL / ORIGINAL ARTICLE

Perfil de resistência, etiologia e prevalência de patógenos isolados em uroculturas de gestantes atendidas em um laboratório de análises clínicas da cidade de Veranópolis, Rio Grande do Sul

Camila Pancotto

Otávio von Ameln Lovison

Fernanda Cattani

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Resumo Abstract Texto completo (PDF)

Resumo

Objetivo: O objetivo deste estudo foi determinar a prevalência de ITU, analisando a faixa etária bem como o perfil de resistência aos antimicrobianos a partir da urocultura de gestantes. Métodos: Foi realizado um estudo observacional, descritivo e transversal por meio da análise de 538 laudos de urocultura de gestantes atendidas em um laboratório de análises clínicas da cidade de Veranópolis, Rio Grande do Sul, no período de abril de 2014 a abril de 2017. Os dados foram coletados a partir do sistema laboratorial Jalis e transcritos para uma planilha utilizando o programa Microsoft Office Excel® 2010. Resultados: Dos 538 laudos de uroculturas de gestantes analisados, 137 (25,5%) apresentaram crescimento bacteriano. Analisando a prevalência dos microrganismos, Escherichia coli foi o agente predominante (65%), apresentando maior resistência a ampicilina (53,4%) e a sulfametoxazol + trimetoprim (22,5%). Conclusão: A realização da urocultura durante o pré-natal é de extrema importância para garantir um diagnóstico precoce de ITU e iniciar uma antibioticoterapia adequada, a fim de evitar complicações maternas e fetais.

 

Palavras-chave

Escherichia coli; farmacorresistência bacteriana; gravidez; infecções urinárias

Abstract

Objective: The objective of this study was to determine the prevalence of UTI, analyzing the age range as well as the profile of antimicrobial resistance from the urine culture of pregnant women. Methods: An observational, descriptive and transversal study was carried out through analysis of 538 urine culture exam reports of pregnant women attended in a laboratory of clinical analyses in the city of Veranópolis, Rio Grande do Sul, in the period from April 2014 to April 2017. The data were collected from the laboratorial system Jalis and transcribed to a spreadsheet using the Microsoft Office Excel® 2010 program. Results: Of 538 reports of pregnant women urine cultures analyzed, 137 (25,5%) presented bacterial growth. Analyzing the prevalence of the microorganisms, Escherichia coli was the predominant agent (65%), showing a higher resistance to ampicillin (53,4%) and to sulfametoxazol + trimetoprim (22,5%). Conclusion: The urine culture realization during the prenatal is of extreme importance to guarantee an early diagnosis of UTI and to begin an appropriate antibiotic therapy, in order to avoid maternal and fetal complications.

 

Keywords

Escherichia coli; drug resistance, bacterial; pregnancy; urinary tract infections

Avaliação microscópica do sedimento urinário no exame de urina de rotina: comparação entre dois métodos

Danilo Rafael Meira Ribeiro Batista

Antonnyo Palmielly Diógenes Lima

Goretti Nascimento Santos

Rand Randall Martins

Vivian Nogueira Silbiger

Marcela Abbott Galvão Ururahy

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Resumo Abstract Texto completo (PDF)

Resumo

Objetivo: O objetivo foi avaliar a concordância entre o método de sedimentoscopia proposto pela Associação Brasileira de Normas Técnicas e o método proposto pela Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial. Métodos: A partir da urina de nove indivíduos, foram obtidas 72 amostras analisadas por ambos os métodos. Cada amostra foi examinada por quatro avaliadores. A concordância entre os métodos foi medida através do coeficiente de correlação de Pearson (r) para as variáveis contínuas e o coeficiente de concordância kappa (k) para as categóricas. Resultados: Houve concordância entre os métodos para a quantificação de cilindros leucocitários (97,2%, k = 0,61, p<0,01), e presença de cristais de oxalato de cálcio (77,8%, k = 0,43, p=0,04), cilindros hialinos (88,9%, k = 0,51, p=0,04), sais de uratos amorfos (83,3%, k = 0,59, p=0,03), fios mucosos (83,3%, k = 0,48, p=0,04) e leveduras (75,9%, k = 0,54, p=0,04). Os métodos tiveram correlação moderada quanto ao número de hemácias (r = 0,56, p=0,04) e células epiteliais (r = 0,73, p=0,04). Destaca-se um maior tempo de processamento e leitura da amostra para o método proposto pela SBPC/ML (23,4 min) quando comparado com o da ABNT NBR 15268 (16,6 min, p<0,01). Conclusão: Embora os métodos propostos tenham apresentado concordância entre muitos dos parâmetros avaliados, os principais achados associados a processos infecciosos e inflamatórios como bacteriúria e leucocitúria, comuns no exame de urina, precisam ser mais bem investigados. Além disso, é importante que, de acordo com a metodologia empregada, o tempo de processamento e a logística técnica/laboratorial sejam adequados.

 

Palavras-chave

Urina; métodos; técnicas de laboratórios clínicos

Abstract

Objective: Evaluate the conformity between sediment method suggested by Brazilian Association of Technical Norms and another method suggest by Brazilian Society of Clinical Pathology Laboratory Medicine. Methods: It was used urine from nine people, obtaining 72 samples analyzed by both methods. Four different researchers examined each sample. The conformity between these methods was measured by the Pearson correlation coefficient for continuous variables and kappa concordance coefficient for the category variables. Results: There was concordance between methods for quantification of leukocyte casts (97.2%, k = 0.61, p < 0.01), calcium oxalate crystals presence (77.8%,  k = 0.43, p = 0.04), hyaline casts (88.9%, k = 0.51, p = 0.04), amorphous urate crystals (83.3%, k = 0.59, p = 0.03), mucus (83.3%, k = 0.48, p = 0.04) and yeast (75.9%,  k = 0.54, p = 0.04). These methods had moderate correlation for erythrocytes number (r = 0.56, p = 0.04) and epithelial cells (r = 0.73, p = 0.04). It is still worth noting SBPC/ML method requests a larger processing time (23.4 minutes) when compared to ABNT NBR 15268 (16.6 minutes, p < 0.01). Conclusion: Although the proposed methods had presented conformity at the evaluate parameters, the most important results associated to infection and inflammatory processes such as bacteriuria and leukocyturia, common at urine exams, need to be more studied. Thus, it is important that, according to the used methodology, the processing time and technical/laboratory logistic needs to be adequate.

 

Keywords

Urine; methods; clinical laboratory techniques

Etiologia e perfil de susceptibilidade dos microrganismos isolados de hemoculturas no Hospital das Clínicas da UFPE no período de janeiro a dezembro de 2014

Waldeck Vasconcelos de Oliveira

Wanessa Silva dos Santos

Bruno Severo Gomes

Jailton Lobo da Costa Lima

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Resumo Abstract Texto completo (PDF)

Resumo

Objetivo: O presente trabalho tem como objetivo o estudo sobre a prevalência de hemoculturas positivas originadas de pacientes do Hospital das Clínicas da UFPE e determinar a etiologia dos principais microrganismos presentes nessas culturas, como também analisar o perfil de susceptibilidade dos principais antibióticos. Métodos: Durante o período de janeiro a dezembro de 2014 foram analisadas 943 amostras de hemoculturas, das quais 46,40% foram do sexo masculino, 35,92% do sexo feminino e 17,68% de recém-nascidos. As culturas foram condicionadas às técnicas de reisolamentos, testes bioquímicos e submetidas à análise através do equipamento Phoenix 100 da BD para identificação da bactéria isolada e liberação do antibiograma. Resultados: Das 943 amostras de hemoculturas analisadas, 19,61% apresentaram positividade. O Staphylococcus aureus foi o microrganismo de maior prevalência (21,62%). É importante ressaltar a presença de culturas mistas (3,24%) e de Candida sp (2,70%), destacando-se a Candida tropicalis. Com relação aos antibióticos usados contra microrganismos Gram-positivos, a penicilina G expressou maior percentual de resistência (95%), e em relação aos Gram-negativos o que expressou maior resistência foi quinupristina/dalfopristina (100%). Conclusão: Esse trabalho visa contribuir para o conhecimento dos microrganismos mais comumente isolados na Instituição em estudo e do seu perfil de resistência, provendo dados essenciais para o estabelecimento de estratégias para o uso racional de antimicrobianos.

Palavras-chave
Hemocultura; farmacorresistência bacteriana; etiologia

Abstract

Objective: The present work has as objective the study on the prevalence of positive blood cultures originating from patients of Hospital das Clínicas of UFPE and determine the etiology of the main microorganisms present in these samples, as well as analyze the profile of susceptibility of the major antibiotics. Methods: During the period from January to December 2014 were analyzed 943 samples of blood cultures, among them, 46.40% were male, 35.92% female and 17.68% of newborns. The cultures were conditioned to the techniques of reisolation, biochemical tests and subjected to analysis through the Phoenix 100 BD equipment for identification of bacteria isolated and culture release. Results: Of the 943 blood samples analyzed, 19.61% showed positivity. Staphylococcus aureus was the most prevalent microorganism (21.62%). It’s important to note the presence of mixed cultures (3.24%) and Candida sp. (2.70%), which highlighted the Candida tropicalis. With regard to antibiotics used against Gram-positive microorganisms, the penicillin G expressed a higher percentage of resistance (95%) and in relation to Gram-negative, which expressed more resistance was quinupristin/dalfopristin (100%). Conclusion: This work aims to contribute to the knowledge of the microorganisms most commonly isolated in the institution under study and its resistance profile, providing essential data for the establishment of strategies for the rational use of antimicrobials.

Keywords
Blood culture; drug resistance, bacterial; etiology

Sepse neonatal – perfil microbiológico e sensibilidade antimicrobiana em um hospital no Nordeste do Brasil

Natanael Aguiar de Sousa

Camila Gomes Virginio Coelho

Carlos Henrique Soares de Mesquita

Francisco Gustavo Barbosa Pires

Patrícia Batista Rosa

Izabelly Linhares Ponte Brito

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Resumo Abstract Texto completo (PDF)

Resumo

Objetivo: Determinar a prevalência de microrganismos e o perfil de sensibilidade antimicrobiana em hemoculturas positivas de pacientes com infecção de corrente sanguínea na Unidade de Terapia Intensiva neonatal de um hospital no Nordeste brasileiro. Métodos: Estudo transversal, retrospectivo, com descrição quantitativa dos resultados de hemoculturas de neonatos admitidos na unidade terapia intensiva neonatal de um hospital do Nordeste brasileiro. Resultados: A sepse neonatal teve como principal etiologia bactérias Gram-positivas, responsáveis por 73,1% das culturas positivas, sendo o Staphylococcus Coagulase-negativa o principal agente, enquanto que 21,5% se deram por um agente Gram-negativo. As bactérias Gram-positivas apresentaram boa sensibilidade ao linezolida e à vancomicina e a maioria das Gram-negativas foi sensível a colistina, meropenem e imipenem. Todos os isolados de Staphylococcus coagulase negativa foram sensíveis ao linezolida, à vancomicina e à tigeciclina. Conclusão: O conhecimento das características relacionadas à sensibilidade e resistência antimicrobiana é fundamental para uma melhor abordagem ao paciente com sepse neonatal, promovendo um manejo mais direcionado que possibilita uma recuperação mais rápida do recém-nascido. O conhecimento adquirido com esse estudo possibilitará um tratamento mais eficiente em cada caso, com base no quadro apresentado pelo paciente e as características do agente causador.

 

Palavras-chave

Sepse neonatal; resistência microbiana a medicamentos; unidades de terapia intensiva neonatal; testes de sensibilidade microbiana; hemocultura

Abstract

Objective: To determine the prevalence of microorganisms and the antimicrobial sensitivity profile in positive blood cultures of patients with bloodstream infection in the neonatal Intensive Care Unit of a hospital in the Brazilian Northeast. Methods: Cross-sectional, retrospective study with quantitative description of hemoculture results of neonates admitted to the neonatal intensive care unit of a Brazilian Northeast hospital. Results: Neonatal sepsis had as its main etiology Gram-positive bacteria responsible for 73.1% of the positive cultures, with coagulase-negative Staphylococcus being the main agent, while 21.5% were due to a Gram-negative agent. Gram-positive bacteria showed good sensitivity to linezolid and vancomycin and most Gram-negative strains were susceptible to colistin, meropenem and imipenem. All coagulase-negative Staphylococcus isolates were sensitive to linezolid, vancomycin and tigecycline. Conclusion: Knowledge of the characteristics related to antimicrobial susceptibility and resistance is fundamental for a better approach to the patient with neonatal sepsis, promoting a more targeted management that allows a faster recovery of the newborn. The knowledge gained from this study will allow a more efficient treatment in each case, based on the patient’s presentation and the characteristics of the causative agent.

 

Keywords

Neonatal sepsis; drug resistance, microbial; intensive care units, neonatal; microbial sensitivity tests; blood culture

Influência do tempo de centrifugação em testes de coagulação: tempo de protrombina e tempo de tromboplastina parcial

Bianca da Rosa Oliveira

Bruno Ribeiro Cruz

Mariane de Faria Moss

Danielle Cristyane Kalva Borato

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Resumo Abstract Texto completo (PDF)

Resumo

Objetivo: Analisar os testes de coagulação: tempo de protrombina (TP) e tempo de tromboplastina parcial (TTP) em diferentes tempos de centrifugação da amostra da biológica, com relação ao protocolo padrão do Clinical Laboratory Standards Institute (CLSI). Métodos: As amostras foram divididas em cinco alíquotas de 1 mL. Foi realizada a centrifugação em 15, 10, 5, 2 e 1 minuto, com velocidade de 1500 g. O TP e TTP foram imediatamente analisados em aparelho automatizado. Os plasmas foram analisados para presença de elementos residuais: eritrócitos, leucócitos e plaquetas. Resultados: Observou-se alteração dos valores do TP nos tempos de centrifugação 10, 5, 2 e 1 minuto e do TTP em 5, 2 e 1 minuto, com relação ao protocolo padrão. Na interpretação de Bland Altman, observou-se um viés significativo do limite clínico aceitável para o TP e para o TTP em todos os tempos de centrifugação, com relação ao protocolo padrão. Apenas no tempo de centrifugação de 15 minutos não foram encontradas células residuais nas amostras analisadas. Conclusão:  O tempo de centrifugação de 15 minutos é o ideal para remoção completa das células sanguíneas residuais e para garantia da confiabilidade dos resultados dos testes de coagulação TP e TTP.

 

Palavras-chave

Centrifugação; tempo de protrombina; tempo de tromboplastina parcial; testes de coagulação sanguínea

Abstract

Objective:  To analyze the coagulation tests: prothrombin test (PT) and partial thromboplastin time (PTT) in different centrifugation times of the sample, in relation to the standard protocol of the Clinical Laboratory Standards Institute (CLSI). Methods: The selected samples were splitted up into five aliquots of 1 mL. Centrifugation of these aliquots was carried out at 15, 10, 5, 2 and 1 minute at 1500 g. The PT and PTT were analyzed in an automated apparatus. The plasmas were analyzed for presence of residual elements: erythrocytes, leukocytes and platelets. Results: The results showed a change in the values of PT at the 10, 5, 2 and 1 minute centrifugation times and the PTT at 5, 2 and 1 minutes, relative to the standard protocol. In the interpretation of Bland Altman, a significant bias of the acceptable clinical limit for TP and TTP at all centrifugation times was observed, relative to the standard protocol. Only in the 15 minute centrifugation time no residual cells were found in the analyzed samples. Conclusion: The present study demonstrated that the 15-minute centrifugation time is ideal for complete removal of residual blood cells and to ensure the reliability of the results of the PT and PTT coagulation.

 

Keywords

Centrifugation; prothrombin time; partial thromboplastin time; blood coagulation tests

A importância da análise sedimentoscópica diante dos achados físico-químicos normais no exame de urina

Bruna Pessoa Nóbrega

Lorrany Junia Lopes de Lima

Diogo Vilar da Fonseca

Adirlene Pontes de Oliveira Tenório

Pedro Pereira Tenório

Matheus Rodrigues Lopes

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Resumo Abstract Texto completo (PDF)

Resumo

Objetivo: A sedimentoscopia apresenta atividade manual acentuada, pouca uniformidade e maiores custos aos laboratórios. Em diversos países é utilizado o emprego seletivo da sedimentoscopia em amostras de rotina de urina com normalidade nas etapas físico-químicas, no Brasil não ocorre uma abordagem nesse modelo. Assim, é importante avaliar a aplicabilidade do emprego seletivo da sedimentoscopia tendo em vista o custo-benefício na análise da rotina de urina. Métodos: Foi realizado um estudo analítico descritivo através de resultados de exames de urina de indivíduos do município de Paulo Afonso – BA. Para análise estatística foi utilizado o teste de qui-quadrado e o valor de p<0,05 foi considerado estatisticamente significativo. Resultados: A partir dos resultados referentes aos 2.607 exames de urina de rotina analisados, foi observado que 66% das mostras não apresentaram alterações físico-químicas. Destas amostras com análise físico-química sem alterações, 12,89% compreenderam alteração na análise sedimentoscópica e, dentre os elementos analisados, a presença de piócitos foi a anormalidade que apresentou maior incidência. O valor preditivo negativo referente aos elementos encontrados na sedimentoscopia de urina com análise físico-química sem alterações foi de 86%. Conclusão: Apesar do considerável valor preditivo negativo, o valor de alterações encontradas em urinas com análise físico-química normal é relevante e expõe a necessidade da realização dessa etapa no exame de rotina de urina. A utilização seletiva da sedimentoscopia deve ser adotada de maneira crítica, pois é necessária uma avaliação minuciosa dos riscos relacionados à saúde do paciente e à qualidade do exame.

 

Palavras-chave

Urinálise; urina; microscopia

Abstract

Abstract

Objective: Sediment microscopy is a markedly manual activity, with poor uniformity and high labor costs. In several countries, the selective use of sediment microscopy for routine urine samples with normal physicochemical results is used, in Brazil, an approach in this model does not occur. It is therefore important to evaluate the applicability of a selective use of sediment microscopy in Brazil, taken from the view of cost-benefit analysis. Methods: A descriptive analytical study was carried out using results of urine exams from individuals in the city of Paulo Afonso/BA. The chi-square test was used for analysis and the value of p <0.05 was considered statistically significant. Results: From the results of the 2607 routine urine tests analyzed, 1722 samples presented no physicochemical alterations. Of these samples with physicochemical analysis without alterations, 12.89% presented alterations during sediment analysis and among the elements analyzed the presence of pyocytes was the abnormality that presented higher incidence. The negative predictive value for the urine elements found during sediment microscopy of the normal physicochemical analyses was 86%. Conclusion: Despite the considerable negative predictive value, the value of alterations found in urines with normal physicochemical analysis is relevant and exposes the need to perform this step in the routine urinalysis. Since a thorough evaluation of the risks linked to the patient’s health and quality examination are necessary, a selective use of the sediment microscopy should be adopted, though in a critical manner.

 

Keywords

Urinalysis; urine; microscopy

Análise comparativa da técnica de baciloscopia no diagnóstico da tuberculose pulmonar frente ao GeneXpert em amostras de pacientes da cidade de Recife, Pernambuco

Natally dos Santos Silva

Karoline Rissele Henrique de Almeida

Carlos Alberto Medeiros Neto

Ana Albertina de Araújo

Sibele Ribeiro de Oliveira

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Resumo Abstract Texto completo (PDF)

Resumo

Objetivo: Considerando que atualmente ainda existem algumas limitações quanto à escolha do teste ideal para diagnóstico da TB, ligadas principalmente aos custos e realização adequada das técnicas, o presente estudo teve por objetivo verificar a eficácia do teste de baciloscopia no diagnóstico da tuberculose pulmonar, a partir da comparação dos resultados obtidos através dos testes de baciloscopia e GeneXpert de pacientes da cidade de Recife-PE. Métodos: Foram analisadas neste estudo amostras de escarro com os resultados já positivos para TB através da cultura microbiológica. As espécimes foram submetidas ainda aos testes de baciloscopia e GeneXpert para uma análise comparativa dos resultados. Resultados: Foi analisado um total de 100 amostras, com positividade para todos os testes realizados no estudo (cultura microbiológica, GeneXpert e baciloscopia). Conclusão: O diagnóstico através do GeneXpert representa um ganho expressivo quando levado em conta sua sensibilidade, rapidez e confiabilidade dos resultados, em contrapartida, os custos para realização deste teste ainda são elevados. Este fato reforça a importância das metodologias convencionais de baciloscopia e cultura, quando utilizadas dentro dos parâmetros de controle de qualidade adequados.

Palavras-chave
Tuberculose; diagnóstico; crescimento bacteriano

Abstract

Objective: Considering that currently there are still some limitations regarding the choice of the ideal test for diagnosis of TB, related mainly to costs and adequate performance of the techniques, the present study aimed to verify the efficacy of the bacilloscopy test in the diagnosis of pulmonary tuberculosis, based on the comparison of the results obtained through the bacilloscopy and GeneXpert tests of patients from the city of Recife-PE. Methods: Sputum samples with already positive results for TB were analyzed in this study through the microbiological culture. The specimens were also submitted to bacilloscopy and GeneXpert tests for a comparative analysis of the results. Results: A total of 100 samples were analyzed, with positivity for all tests performed in the study (microbiological culture, GeneXpert and smear microscopy). Conclusion: The diagnosis through GeneXpert represents an expressive gain when taking into account its sensitivity, speed and reliability of results, in contrast, the costs to perform this test are still high. This fact reinforces the importance of conventional bacilloscopy and culture methodologies when used within the appropriate quality control parameters.

 

Keywords

Tuberculosis; diagnosis; bacterial growth

Avaliação do controle glicêmico por meio da A1c, glicemia média estimada e glicemia de jejum em pacientes diabéticos

Dhenner Hevilacio Fernandes de Freitas

Monyelle Caetano Dias

Sérgio Henrique Nascente Costa

Antonio Márcio Teodoro Cordeiro Silva

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Resumo Abstract Texto completo (PDF)

Resumo

Objetivo: Analisar os níveis de glicemia e avaliar o controle glicêmico de pacientes diabéticos por meio da hemoglobina glicada, glicemia de jejum e glicemia média estimada (GME). Métodos: Foi realizado um levantamento de dados antropométricos e de exames laboratoriais de pacientes atendidos no Laboratório Clínico do Hospital do Policial Militar de Goiás, no período de abril de 2017 a abril de 2018. Resultados: Um total de 570 pacientes foi avaliado, sendo 298 (52,3%) homens e 272 (47,7%) mulheres. Destes 570, 138 são do grupo controle e 432 do grupo casos (diabéticos); desses, 54,2% homens e 45,8% mulheres, com média de idade 60 (±10,4).  No grupo casos, 36,3% (157/432) apresentaram glicemia £ 130 mg/dL e 63,7% (275/432) > 130 mg/dL. Ainda nesse grupo, 30,8% (133/432) apresentaram A1c  £ 7,0% e 69,2% (299/432) > 7,0%. Todos esses resultados avaliados apresentaram p<0,05, exceto em relação aos sexos. Entre os pacientes diabéticos, 22,2% (96/432) relataram uso de insulina e 79,6% (344/432) uso de hipoglicemiantes orais. Conclusão: Observou-se que a maioria dos diabéticos não fazia um controle adequado dos níveis glicêmicos, mesmo em pacientes com uso de hipoglicemiantes. Tendo em vista as complicações causadas pelo DM, é indispensável à dosagem da A1c para acompanhar o controle glicêmico e a possível prevenção de tais complicações.

 

Palavras-chave

Diabetes Mellitus; hemoglobina A glicada; glicemia

Abstract

Objective: To analyze glycemic levels and to evaluate the glycemic control of diabetic patients through glycated hemoglobin, fasting glycemia and estimated mean glycemia (GME). Methods: A survey of anthropometric data and laboratory tests of patients attended at the Clinical Laboratory of the Military Police Hospital of Goias was carried out from April 2017 to April 2018. Results: A total of 570 patients were evaluated, of which 298 (52.3%) men and 272 (47.7%) women. Of these, 138 were from the control group and 432 were diabetic (cases), of these 54.2% were men and 45.8% were women, with a mean age of 60.8 (±10.4). In the case group, 36.3% (157/432) presented glycemia     £ 130 mg/dL and 63.7% (275/432) >130 mg/dL. Still in this group, 30.8% (133/432) had A1c £ 7.0% and 69.2% (299/432) >7.0%. All of these results showed p <0.05, except for sexes. Among diabetic patients, 22.2% (96/432) reported insulin use and 79.6% (344/432) use of oral hypoglycemic agents. Conclusion: It was observed that most diabetics did not adequately control glycemic levels, even in patients with hypoglycemic agents. In view of the complications caused by DM, it is indispensable to dose A1c to monitor glycemic control and the possible prevention of such complications.

 

Keywords

Diabetes Mellitus; glycated hemoglobin A; blood glucose

Validação do teste sorológico para toxoplasmose em papel filtro

Sarah Ribeiro de Oliveira

Karen Ribeiro de Oliveira

Murilo Barros Silveira

Hânstter Hállison Alves Rezende

Flávia Martins Nascente

Ana Maria de Castro

Juliana Boaventura Avelar

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Resumo Abstract Texto completo (PDF)

Resumo

Objetivo: Validar o uso do teste sorológico para toxoplasmose em papel filtro em amostras de sangue de gestantes do município de Goiânia e região metropolitana. Métodos: Trata-se de um estudo prospectivo, onde foram coletadas 1.006 amostras de sangue em gestantes no município de Goiânia e região metropolitana. Todas as gestantes que concordaram participar da pesquisa assinaram um Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. A avaliação do perfil sorológico foi realizada pela técnica de ELISA (ensaio imunoenzimático), com amostras de soro e papel filtro, para pesquisa de anticorpos anti-Toxoplasma gondii das classes IgM e IgG, sendo que o kit utilizado não é padronizado para a pesquisa de anticorpos IgM no papel filtro. A análise estatística foi processada no banco de dados do programa EpiInfo® versão 3.2.1, que avaliou a prevalência de soropositividade, frequência de positividade no soro, frequência de positividade no papel filtro, sensibilidade, especificidade, valor preditivo positivo, valor preditivo negativo e índice kappa. Resultados: Na análise realizada no soro obtiveram-se 421 amostras positivas para anticorpos da classe IgG e três positivas para anticorpos da classe IgM. Em papel filtro obtiveram-se 443 positivas para anticorpos da classe IgG e uma positiva para anticorpos da classe IgM. Conclusão: O estudo permitiu identificar a semelhança de amostras positivas tanto com o uso do soro como no papel filtro para pesquisas de anticorpos da classe IgG, porém, para a pesquisa de anticorpos da classe IgM, o uso do soro apresentou maior sensibilidade quando comparado ao exame realizado com o papel filtro.

 

Palavras-chave

Diagnóstico; sorologia; gestantes; toxoplasmose

Abstract

Objective: To validate the use of the serological test for toxoplasmosis in filter paper in blood samples from pregnant women from the city of Goiânia and the metropolitan region. Methods: This is a prospective study in which 1,006 blood samples were collected in pregnant women in the city of Goiânia and in the metropolitan region. All pregnant women who agreed to participate in the study signed a Free and Informed Consent Form. Serological profile evaluation was performed using ELISA (immunoenzymatic assay), with serum and filter paper samples, to investigate anti-Toxoplasma gondii antibodies of the IgM and IgG classes, and the kit used is not standardized for the research of IgM antibodies on the filter paper. Statistical analysis was performed in the database of the EpiInfo® version 3.2.1 program, which evaluated the prevalence of seropositivity, frequency of serum positivity, filter paper positivity frequency, sensitivity, specificity, positive predictive value, negative predictive value and index the kappa. Results: In the serum analysis, 421 samples were positive for antibodies of the IgG class and three were positive for antibodies of the IgM class. In the filter paper yielded 443 positive for antibodies of the IgG class and one positive for IgM class antibodies. Conclusion: The study allowed to identify the similarity of positive samples both with the use of serum and in the filter paper for IgG class antibodies. However, for serum IgM antibodies, the use of serum was more sensitive when compared to serum IgG. taken with the filter paper.

 

Keywords

Diagnosis; serology; pregnant women; toxoplasmosis

COMUNICAÇÃO BREVE / SHORT COMMUNICATION

Efetividade da administração de Omalizumabe para tratamento de pacientes com urticária crônica espontânea

Débora Laureano de Souza

Jhonata Pereira Muniz

Thiago Mamoru Sakae

Mariana Mangilli de Menezes

Rev. Bras. An. Clin. Vol. 51 No. 1 2019

Resumo Abstract Texto completo (PDF)

Resumo

A urticária crônica espontânea (UCE) é uma doença que afeta uma parcela importante da população, gerando impactos negativos sobre a qualidade de vida e rendimento psicossocial. A falta de resposta ao tratamento de primeira escolha impõe uma necessidade iminente de novas estratégias terapêuticas. O tratamento desses pacientes com Omalizumabe tem demonstrado efeito promissor. Objetivo: Avaliar a resposta clínica de pacientes com diagnóstico de urticária crônica espontânea ao uso de Omalizumabe em pacientes acompanhados em uma clínica particular no Sul do Brasil. Métodos: Estudo observacional de coorte aberta, descritivo, exploratório. Foram avaliados os prontuários e empregados questionários validados de qualidade de vida (DLQI) e escore de atividade da urticária (UAS) para sete pacientes. Resultados: A UCE foi verificada nas idades entre 22 e 66 anos e é mais prevalente no sexo feminino (71,4%). Todos os pacientes estavam sendo polimedicados com no mínimo três medicações para UCE sem melhora. Após o emprego do Omalizumabe, houve redução estatisticamente significante nos níveis de IgE total, na dose de corticosteroide (27,5 mg ± 15,0 para 0±0) e nos escores dos questionários DLQI (12,29 ± 9,46 para 4,85 ± 7,96) e UAS (32,86 ± 10,37 para 12,57 ± 13,32) ao longo do acompanhamento de seis meses. Conclusão: O Omalizumabe mostrou-se uma opção terapêutica segura e eficaz, apresentando efeitos benéficos como melhora da qualidade de vida, melhora dos sintomas e diminuição do uso de medicações concomitantes.

Palavras-chave
Urticária; anticorpos monoclonais; antagonistas dos receptores histamínicos; qualidade de vida; corticosteroides

Abstract

Introduction: Chronic Spontaneous Urticaria (CEU) is a disease that affects a significant portion of the population, generating negative impacts on quality of life and psychosocial performance. Lack of response to first-line treatment imposes an imminent need for novel therapeutic strategies. The treatment of these patients with Omalizumab has shown a promising effect. Objective: To evaluate the clinical response of patients diagnosed with Chronic Urticaria Spontaneous to the use of Omalizumab in patients followed at a private clinic in the South of Brazil. Methods: Observational, open cohort study, descriptive, exploratory. The validated questionnaires Dermatology Life Quality Index (DLQI) and Urticaria Activity Score (UAS) for seven patients were evaluated. Results: The CEU was verified in the ages between 22 and 66 years and more prevalent in the female (71.4%). All patients were being treated with at least three CEU medications without improvement. After the use of Omalizumab, a statistically significant decrease at a dosage of corticosteroids (27.5mg±15.0 to 0±0) and DLQI questionnaires scores (12.29±9.46 to 4.85±7.96) and UAS (32.86±10.37 to 12.57±13.32) over the six-month follow-up. Conclusion: Omalizumab proved to be a safe and effective therapeutic option, with benefits such as improved quality of life, improvement of symptoms and decreased use of concomitant medications.

Keywords

Urticaria; monoclonals antibodies; histamine antagonists; adrenal cortex hormones; quality of life; corticosteroids